O Gabinete de Apoio ao Migrante surgiu em 2003 para assegurar e promover a dignidade humana, que passa pela igualdade de direitos e oportunidades e por uma justiça para todos, agir para melhorar o acesso à informação e às condições de vida das populações vulneráveis, que obriga à luta contra a exclusão e contribui para tornar as iniciativas que promovemos mais sustentáveis. 

O apoio prestado é desenvolvido em cooperação com diferentes parceiros estratégicos, no sentido de encontrar respostas/apoios para resolução de situações problemáticas e que põem em risco a inclusão dos migrantes na sociedade açoriana. A qualidade e relevância do nosso trabalho resulta da estreita colaboração com os nossos parceiros e do empenho e motivação da equipa técnica, que assegura um trabalho de proximidade e de intervenção direta e ajustada às reais necessidades dos nossos beneficiários, correspondendo a mais de 70% de trabalhar no terreno, em diferentes territórios e contextos sociais.

O GAM tem procurado especializar a sua intervenção no aconselhamento e acompanhamento técnico de processos de regularização documental para a permanência regular em território nacional, como também para a criação de negócios de investimento na região, por forma a poder adaptar-se à realidade dos novos migrantes, não descurando no entanto todos os pedidos de apoio socioeconómico e de saúde, assim como, os processos de acompanhamento e aconselhamento de requerentes de proteção internacional e refugiados recolocados em Portugal. Além disso, alia a promoção e defesa dos Direitos Humanos à valorização da diversidade cultural existente nas ilhas açorianas, seja pela dinamização de iniciativas de cariz cultural, seja pelo nosso compromisso de contribuir para uma integração plena através da aprendizagem da língua portuguesa.

A nossa ação no domínio da cidadania global é desenvolvida no sentido de promover a justiça social e facilitar uma maior e melhor compreensão dos movimentos migratórios.

Lutar pela igualdade de oportunidades no trabalho, no acesso à saúde, à habitação condigna, a serviços de qualidade para todos, pela regularização de todos os indocumentados/as, foi e tem sido a nossa prioridade ao longo dos anos. As nossas ações visam promover a plena integração dos cidadãos migrantes, residentes ou não na Região Açores.

Serviços disponibilizados: 

Aconselhamento técnico em Português/Inglês 

Precariedade Económica (Alimentação; Habitação; Emergência Social)

Regularização Documental (Agendamento no SEF, Embaixadas/Consulados; Autorização/Título de Residência; Visto de Turismo/Residência; Emissão/Renovação de Passaporte; Atualização de Carta de Condução; Aquisição/Atribuição de Nacionalidade; Certificado de Registo da UE)

Educação e Emprego (Curso de Português para Estrangeiros; Reconhecimento/Equivalência de Habilitações; Reconhecimento de Qualificações Profissionais; Criação do CVitae; Procura Ativa de emprego; Criação do Próprio Emprego)

Saúde (Medicação; Transporte Adaptado; Mediação Intercultural; Tradução/Interpretação)

Sessões in/formativas (Migrações; Direitos Humanos; Mediação Intercultural; Voluntariado)

Projeto Sertã Solidária (Combate ao desperdício alimentar através da recolha e redistribuição de excedentes alimentares)

Projetos Interculturais 

Intervenções em Seminários/Congressos/Eventos diversos 

Aconselhamento técnico a Entidades

 

Projetos

3ª Edição do Festival de Sopas em Água de Pau
6 de Novembro de 2016 - 6 de Novembro de 2016

É oficial!
A CRESAÇOR, através do Gabinete de Apoio ao Migrante vai participar na 3ª Edição do Festival de Sopas em Água de Pau, concelho de Lagoa. 
Na próxima semana desvendamos qual a sopa escolhida para representar a diversidade cultural da região Açores.


Projeto Novos Vizinhos "New Neighbours"
1 de Março de 2019 - 31 de Outubro de 2019

A CMFE (Community Media Forum Europe) estabeleceu uma parceria com a União Europeia de Radiodifusão (Eurovisão) e com outras organizações sem fins lucrativos num novo projeto financiado pela União Europeia, relacionado com a inclusão de migrantes e refugiados e chamado Novos Vizinhos ("New Neighbours").

Nove televisões públicas europeias uniram-se para produzir filmes emocionantes, inspiradores e fascinantes destacando questões relacionadas com o diálogo intercultural, integração e movimentos migratórios, com especial foco na contribuição positiva dos migrantes e refugiados para as economias e culturas dos países anfitriões.

A coprodução portuguesa, produzida pelo Centro Regional da RTP, contou com a parceria da CRESAÇOR, através do Gabinete de Apoio a Migrantes.


Projeto Sertã Solidária

A CRESAÇOR gere e executa desde Junho de 2012 o Projeto Sertã Solidária.
O Projeto Sertã Solidária surgiu para dar resposta à crescente procura dos serviços por parte de cidadãos/ãs carenciados/as que não foram abrangidos/as pelas políticas sociais. O projeto tem como objetivo redirecionando os excedentes provenientes da restauração e similares.
Este projeto é composto pela equipa técnica do GAM e Associação Novo Dia e com o apoio de 5 voluntários. 
O projeto conta com o apoio financeiro da Direção Regional das Comunidades; Acordos de Cooperação – Valor/Cliente - Instituto da Segurança Social dos Açores.
O Projeto Sertã Solidária distribuiu 32.655 refeições a 782 cidadãos entre 2012 e 2015. 
De janeiro a dezembro de 2017 o projeto distribuiu 19.561 refeições a 39 cidadãos.
Este acompanhamento consubstancia-se num total de 22 540 refeições distribuídas, no período de janeiro a dezembro de 2018. 
Este acompanhamento consubstancia-se num total de 26.434 refeições distribuídas, no ano 2019, o que perfaz uma média semanal de 586 refeições.

 

 


Projeto «Com os meus olhos vejo o mundo»

O Projeto «Com os meus olhos vejo o Mundo», desenvolveu-se junto dos adolescentes do Empreendimento Habitacional–Alameda 25 de Abril, na vila de Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, de abril a dezembro de 2017. Expressa o propósito de desenvolver a identificação e reconhecimento dos traços identitários e culturais, e dos movimentos migratórios que caraterizam a história e vida destes adolescentes. Para tal, alicerçado no objetivo de desenvolver a noção de pesquisa, de estimular a identidade e a pertença dos participantes ao grupo onde estão inseridos, foi entregue uma máquina fotográfica descartável para poderem fotografar individualmente o que os seus olhos veem, sem possibilidade de edição ou melhoramento das fotos.


Workshop “Competências Transculturais no Atendimento a Migrantes”
30 de Novembro de 2016 - 30 de Novembro de 2016

A CRESAÇOR convida todos os técnicos que trabalham com públicos migrantes – emigrantes regressados e imigrantes, a participarem no workshop que será orientado pela Antropóloga Cristina Santinho, docente do ISCTE e investigadora de pós-doutoramento no CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia.
Participação Gratuita, Inscrições Limitadas


XX Edição do Festival de Sopas

O GAM participou, no dia 8 de Setembro de 2018, na XX Edição do Festival de Sopas da Casa de Saúde de São Miguel, com a apresentação de uma sopa típica do estado da Baia, no Brasil, denominada “ Caldo de Viagra ”. A sopa foi confecionada pela cidadã brasileira, Crispina Oliveira. A sopa da CRESAÇOR arrecadou o 2º lugar da votação da escolha do público.


XXI Festival de Sopas

Participamos no festival com uma sopa típica do brasil e como classificação final, entre as 64 sopas que participaram no Festival, ganhamos o 1ª lugar da votação do júri, e o 2º lugar da votação popular (feito inédito, e distinto no festival gastronómico da CSSM). Além da degustação, o público, e o júri técnico avaliaram a receita seguindo critérios como sabor, textura, apresentação, assim como atendimento e boas práticas, que também pesaram na avaliação.


“360º - Interculturalidade em Movimento”

O Projeto 360º foi criado em 2011 com o propósito de estimular junto dos jovens e idosos um olhar multicultural para o mundo que nos rodeia e para as diversas realidades existentes em particular nos países com comunidades instaladas na região Autónoma dos Açores. Constituem aspetos centrais deste projeto, as questões ligadas aos Direitos Humanos, à Igualdade de Oportunidades, à Igualdade de Género e à Sensibilização da comunidade de acolhimento para as formas de promover o diálogo intercultural e a inclusão dos/das cidadãos/ãs imigrantes residentes nas Ilhas dos Açores.
O Projeto 360º visa abordar os países com maior incidência de Imigrantes na Ilha de São Miguel procurando abordar as suas vivências, partilhar aspetos culturais, como a música, as danças, os rituais, as lendas, os trajes tradicionais, a gastronomia, as habitações, as escolas, os cultos religiosos, entre outros aspetos.
Este projeto dirige-se à população em geral com especial incidência nas comunidades ou indivíduos que vivem em situação de isolamento social e cultural. Como estratégia, dirigimo-nos aos alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e do Ensino Secundário, bem como aos Idosos frequentadores dos Centros de Dia/Convívio da Ilha de São Miguel.
360º - Intercultural em Movimento conta com o apoio financeiro da Direção Regional das Comunidades; Acordos de Cooperação – Valor/Cliente - Instituto da Segurança Social dos Açores.

Cronologia

2003
2004
2005
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019

Contactos

Morada   R. D. Maria José Borges, 137, r/c
               9500-466 Fajã Baixo – Ponta Delgada
Telefone 296281554

Informação útil